Vídeo no Youtube ou no Facebook?

Vídeo no Youtube ou no Facebook?

Online Video
20 Maio, 2015 -
Tempo de leitura : 2 min

Nos últimos meses, o Facebook tem alcançado resultados notáveis em termos de impacto do conteúdo de vídeo.

Para o YouTube o sucesso tem sido incontestável até agora: foram 10 anos como plataforma de vídeo ideal, alcançando o 2º lugar entre os motores de pesquisa e redes sociais. Um estudo recente confirma o sucesso de ambas as redes sociais, pois cada uma desempenha uma função para marcas e anunciantes que devem saber usá-los de acordo com os objetivos que têm.

 

Assim, a mesma pesquisa realizada pela Visible Measures refere que cada uma destas plataformas poderá ser importante para as estratégias das marcas. Ela indica que cada uma delas tem vantagens distintas e poderão ser importantes para as estratégias das marcas. Esta pesquisa indica o Facebook, agora com cerca de 1,5 mil milhões de utilizadores em todo o mundo, como uma solução muito eficaz para as empresas usarem o vídeo online, graças à elevada capacidade de penetração e alcance, o que pode facilitar imenso no início de estratégia de marketing social.

Por outro lado, o YouTube foca-se em apresentar vídeos a longo prazo, sendo ideal para conteúdos longos. Os números do YouTube mostram que durante a final da Super Bowl houve um número muito mais baixo que o do Facebook. No entanto, com o passar do tempo, aumentou 81% o número de impressões.

Ou seja, para um primeiro impacto o Facebook é a plataforma ideal, tendo um maior alcance e conseguindo mais público e mais visualizações. Contudo, a publicação do vídeo no YouTube continua a ser importante e eventualmente irá registar bons resultados, não desaparecendo como acontece aos conteúdos do Facebook que não têm como aparecer em pesquisas e vão desaparecendo nos feeds.

Para além do mais, alojar vídeos no YouTube vai permitir que eles apareçam bem localizados nas pesquisas.

No que toca a plataformas gratuitas e sociais o ideal é publicar o vídeo tanto no Facebook como no YouTube. No entanto, não se esqueça que uma OVP (Online Video Platform) profissional tem vantagens que não podem ser descartadas: para além de estatísticas detalhadas e uma gestão mais facilitada da biblioteca de vídeos, as plataformas profissionais evitam problemas como a "canibalização" do tráfego, ou seja, a inserção de um player do YouTube implica que o tráfego que exigiu grandes esforços para chegar ao website encontre uma porta de saída direta. Ao se integrarem os conteúdos num player de uma plataforma profissional essa porta de saída não vai existir, concentrando todo o tráfego no website e no vídeo.