O vídeo 4K e a evolução da tecnologia

O vídeo 4K e a evolução da tecnologia

Online Video
01 Dezembro, 2014 -
Tempo de leitura : 1 min

O primeiro vídeo 4k da Netflix foi lançado em Dezembro de 2013 e incluía apenas uma cena longa de 8 minutos de uma viagem ao México, mas foi uma rampa de lançamento para o vídeo 4k. Aliás, basta ver a quantidade de anúncios publicitários a televisores e ecrãs 4k: esta é uma das grandes novidades nos media digitais.

 

O que não é novidade é que o mundo anda a acelerar cada vez mais na evolução das novas tecnologias: ainda há bem pouco tempo o 2K estava no topo da qualidade de vídeo e para 2020 já se prevê uma aposta na tecnologia 8k - 16 vezes mais detalhada que a tecnologia 2k.

Os consumidores, claro, são os principais impulsionadores dos avanços destas tecnologias, mas será que estão preparados para estas evoluções tão espetaculares e volazes?! Estarão disponíveis para desembolsar o suficiente para desfrutar de conteúdos Ultra - HD?

As estatísticas mostram que sim.

A verdade é que há sempre quem queira estar à frente, aderindo prontamente às novas tendências, mesmo que isso implique trocar materiais semi-novos. Aliás, essa é uma das principais características da geração Y.

No entanto, é preciso ter em atenção que uma mudança demasiado veloz pode não facilitar este envolvimento do consumidor: cada vez mais esta velocidade com que as tecnologias “melhoram” é maior e o intervalo entre a evolução para melhor e a evolução para excelente é cada vez mais curto.

Para além do mais, nem sempre estas pequenas alterações são percetíveis: a diferença entre 4k e 6k pode não ser percebida por todos os consumidores (estima-se que só os mais sensíveis a estes assuntos percebam realmente a diferença).

 

E você, está preparado?


tags: