O que vai estar na moda em 2015?

O que vai estar na moda em 2015?

Marketing
26 Dezembro, 2014 -
Tempo de leitura : 2 min

A impressão que temos é que 2014 ainda agora começou, mas o certo é que 2015 está aí ao virar da esquina, pelo que é forçoso começar a perspetivar já tendências. Nesse sentido, o relatório publicado pela Teradata e Econsultancy refere que 69% dos executivos seniores de marketing esperam aumentar o seu orçamento de marketing digital, um investimento que representa já 40% do orçamento total. Assim:

 

1. A inclusão de anúncios e a publicidade automática apareceram como ações preferenciais em 2014. No entanto, prevê-se que as mesmas sejam ainda mais incrementadas, antecipando-se um aumento global de 10%, e de 48% para mobile.

 

2. O vídeo e o mobile foram também “personagens” principais, se considerarmos dados como o aumento de 174% em vendas com vídeo ou o crescimento significativo de 34% do mobile e 42% do m-commerce a vir através de apps. O mobile é hoje consideravelmente mais importante do que o computador.

 

3. O marketing de conteúdo ganhará cada vez mais élan, uma vez que, este ano, mais de metade dos agentes que nele investiu o considerou deveras relevante, tendo correspondido a mais de um quarto dos investimentos dos marketeers e tendo registado um aumento de 67% nas empresas B2B com blog, comparativamente às que não têm.

 

4. O recurso a tecnologias para aperfeiçoar as estratégias far-se-á sentir, perspetivando-se que 36% das empresas vão investir num plano para melhorar o seu sistema de marketing no próximo ano e 32% vão fazer o mesmo com aplicações de gestão de marketing.

 

5. As redes sociais, o marketing de conteúdo e o e-mail marketing também serão áreas a apostar, onde se prevê uma evolução de 20%, 19% e 18%, respetivamente.

 

6. A publicidade personalizada vai ser, entretanto, uma das maiores novidades, na sequência de 19% da taxa de sucesso das empresas. Espera-se, assim, um aumento do marketing 1-to-1, com as empresas a debruçarem-se mais sobre o seu público-alvo e a adotarem conteúdos verdadeiramente importantes para ele, aumentando-se a segmentação (os anúncios específicos são duas vezes mais eficazes que os gerais).

 

Falando, agora, em regressões, as técnicas de SEO, apesar do reconhecimento da sua importância, ainda que relativa, tiveram um decréscimo de 14%, sendo provável um declínio ainda maior no próximo ano. O mesmo sucederá à chamada de convidados para escrever em blogs, em que se regista uma quebra significativa (apenas 20% das empresas afirmam que continuarão a convidar escritores para o seu blog), havendo, em contrapartida, a intenção de contratar profissionais.