Live Streaming, uma das maiores tendências de vídeo.

Live Streaming, uma das maiores tendências de vídeo.

Live Streaming
25 Setembro, 2014 -
Tempo de leitura : 2 min

Uma das maiores tendências de vídeo de 2014 é o Live Streaming: a transmissão online de vídeo em tempo real, porque mais que vídeo online, os consumidores interessam-se pelos conteúdos em primeira mão.

Uma pesquisa deste ano indica que 70% das pessoas usam live streaming para negócios, e 20% fazem-no diariamente.

As tarefas proporcionadas pelo vídeo online são variadas: chamadas de vídeo, apresentação de produtos, campanhas…

Então, quando usar o live streaming? Se o tópico é urgente ou importante, se é suposto haver promoção do evento e houver público suficiente, deve-se usar live stream. É importante referir que o grande impacto deste tipo de vídeo marketing não se deve apenas ao facto de agradar aos visualizadores e lhe dar acesso ao que normalmente não veriam. Mas, se bem conseguido, podem tornar-se viral. E por isso, para grandes ou pequenas organizações, marcas e empresas de media, o Live Streaming tornou-se uma componente integrante da sua estratégia de mercado: por exemplo, a apresentação online da Super Bowl (nos E.U.A.) aumentou 44% as visualizações do evento e aumentou drasticamente os comentários e as referências nas redes sociais.

No entanto, deve-se saber quando usar, para conseguir agarrar os consumidores:

1.Deve-se ter a certeza de que vale a pena

Quando se opta pelo Live Streaming deverá ser para um evento em que valha a pena transmitir online: algo único e de grande escala.

 

2.Tornar o evento de horas em dias

Quanto mais longo for o evento, melhor: mais tempo o público tem oportunidade de falar sobre ele nas redes sociais e mais tempo estão ligado a nós. Um evento de dias não dá só algo substancial para se seguir como também se torna mais significante quer nos media como nas redes sociais.

 

3.Envolver os visualizadores

Sempre que possível, é melhor para transformar uma experiência passiva de consumo de conteúdo em algo que é mais ativo e incentiva os telespectadores a participar. Isto tanto mantém os espectadores mais envolvidos como lhes dá a oportunidade de participar ativamente.

Outra opção é complementar o conteúdo da transmissão ao vivo com os tweets em tempo real e no Facebook.

 

4.Ter a certeza que tem boa qualidade

É importante disponibilizar um vídeo que carregue com facilidade e qualidade. Escolha, para a transmissão, uma plataforma que ofereça uma experiência confiável, sem quaisquer problemas técnicos ou de interrupções.

      

Estatísticas provam que as 72% das pessoas preferem lives a vídeos on demand.

fonte: http://www.reelseo.com/