Evolução do vídeo 2014

Evolução do vídeo 2014

Online Video
29 Outubro, 2014 -
Tempo de leitura : 2 min

2013 foi um ano estrondoso para o crescimento dos media e vídeo de entretenimento.

 

A Geração Y (1980-1999) já raramente vê televisão hoje em dia, substituindo--a por Videos OnDemand a partir dos seus smartphones e tablets, havendo quem até considere que nunca comprarão pacotes de televisão mas conseguirão o mesmo conteúdo online.

No fim de 2013, as pessoas começaram a falar da necessidade de juntar as empresas de tecnologia e media para surgirem estratégias compatíveis com esta geração.

Há quem diga mesmo que o futuro da televisão será uma experiência que combinará um grande conteúdo com técnicas sociais e de jogo igualmente convincentes e adaptadas às preferências de um espectador individual.

Ou seja, será o encontro da televisão com a tecnologia: é necessário conteúdo convidativo dos media, mas é importante ter a tecnologia para o fazer chegar da melhor forma ao público.

Estima-se mesmo que, em 2017, existam mais dispositivos com capacidade de vídeo do que pessoas no planeta o que implica um número infindável de resoluções, documentos online, ecrãs e utilizadores, tudo com diferentes necessidades e ajustes.

Muitas empresas de media necessitam, assim, de parceiros com conhecimentos de streaming, para alcançar mais pessoas na diversidade do mundo móvel: há imensas opções de vídeo e vão aparecendo mais, há necessidade de criar cada vez mais conteúdo original adaptado a essas novas opções e a novas pessoas.

No entanto, as plataformas de vídeo online vão começar a receber pacotes de TV por assinatura tradicional ou os MSOs (Multiple System Operators, sistemas que reúnem operadores de TV por cabo) virtuais vão reunir canais com live TV.

 

2014 parece que nos está a preparar para que a qualquer momento os MSOs nos tragam streaming, DVR (digital video recorder), VOD e Live TV… Aliás, há mesmo quem acredite que o streaming de vídeo está aqui para ficar e que as empresas que não se atualizarem perderão áreas de mercado importantes para a nova geração de MSOs virtuais.

fonte: Revista Streaming Media, Março de 2014


tags: