Desvantagens do Facebook

Desvantagens do Facebook

Social Media
17 Outubro, 2014 -
Tempo de leitura : 2 min

O Facebook é conhecido como a maior rede social do momento e toda a gente fala das suas vantagens… mas será que não existem desvantagens?

Existem: o Facebook tem aspetos positivos e negativos e é importante saber como aumentar os prós e diminuir os contras. E, por isso, a principal regra é não usar as redes sociais para promover o seu negócio nem como canal único para a comunicação com o seu público. E porquê?

Quando se tem mais despesas que ganhos, o negócio não tem condições para vencer e esse é o risco que se corre quando o negócio depende de uma terceira parte.

Muitas pessoas usam o Facebook para promover o negócio porque é grátis e o público cada vez adere mais a esta rede social mas, no entanto, muitas vezes as marcas contornam os seus termos e condições desta plataforma e se as regras são quebradas, a página é removida permanentemente, perdendo-se todo o trabalho.

Trata-se de Feudalismo no Facebook: gerando-se, portanto, conteúdo que não se detém porque se torna propriedade da rede social. Ou seja, perde-se tempo a criar uma notícia mas ao publicar-se ela passa automaticamente a pertencer a esta plataforma. E, ao aplicar-se todo o esforço em trazer os clientes para o Facebook, está a deixar-se que mexa com o negócio e torna-se, discreta e instantaneamente, um empregado feudal.

Sem esquecer que, além de a conta poder ser removida, existe sempre o risco de o próprio Facebook poder terminar ou deixar, simplesmente, de existir.

Isto não significa que as redes sociais tenham ou devam ser descartadas pelo seu negócio, pelo contrário, deve-se acompanhar qualquer desenvolvimento e manter-se na vanguarda do marketing online. Significa apenas que não servem como estratégia única, mas sim como complemento: os objetivos do Facebook são de criar comunidades, incentivar à socialização e criar visitantes para o seu website ou blog e posteriormente, possíveis consumidores.

Aquilo em que se deve focar, é em ter um bom website com domínio próprio e um bom serviço e em ganhar uma boa reputação na oferta de produtos ou serviços.

Se quiser o seu negócio na internet, não perca demasiado tempo no “espaço alugado”, mas sim com o que realmente importa.

fonte: http://tvpmediacuracao.com/