Cross-channel marketing: a conjugação de canais

Cross-channel marketing: a conjugação de canais

Marketing
10 Novembro, 2015 -
Tempo de leitura : 2 min

Já se sabe que a conjugação de estratégias é o ideal para o sucesso do plano de marketing e que o facto de nos focarmos apenas numa estratégia pode-nos fazer perder público.

 

A tecnologia é uma aliada para o cross-channel marketing, em que os canais de marketing são conjugados para que a campanha chegue mais longe. Na verdade, as estratégias de cross-marketing implicam a conjugação de dois canais tecnológicos: computador/mobile; computador/TV, TV/mobile, rádio/computador, rádio/mobile e rádio/TV, sendo que segundo o Media Post, durante o horário laboral o computador/mobile é a estratégia mais popular e no horário pós-laboral a TV/mobile.

 

O cross-channel marketing é, para além de uma oportunidade de chegar ao consumidor (note-se que 3 dos 4 canais envolvidos estão intimamente ligados aos Millenials, a grande geração de consumidores), uma estratégia que está presente em tanto lado, torna a marca mais consistente, uma vez que vai controlando a marca em mais suportes e permite ter mais dados, já que recolhe de mais canais, podendo ter acesso a informações para futuras campanhas.

 

Na verdade, os resultados são bem visíveis. Segundo a Puro Marketing 42% das empresas reconhecem o grande impacto desta estratégia, 50% reconhecem um impacto médio e 80% das marcas usam ferramentas que permitem a criação e gestão das campanhas de cross-channel. Em contra-partida, apenas 7% assume que está totalmente preparada para executar campanhas deste género. E, de facto, há estudos que mostram que as empresas ainda têm muito que aprender e muito que ajustar.

Aliás, um dos grandes problemas é precisamente o facto de que a maior parte das empresas têm diferentes ferramentas para perceber esses dados e muitas vezes, não estão ligadas entre si, não havendo forma de os comparar. Ao ter que reunir dados de várias fontes é mais difícil perceber o consumidor. Apenas 8% das empresas têm apenas uma plataforma.

 

Para além disso, outro grande problema é o crescimento efetivo do número de ecrãs, em que o utilizador passa tempo, como os sítios onde consomem informações, fazendo com que as marcas tenham ainda mais dados para se concentrarem e perceberem.

 

O cross-channel pode ser uma estratégia complexa e relativamente mais difícil de gerir, mas trás resultados de sucesso.

Meio caminho andado para números significativos é conhecer a sua audiência e saber onde os encontrar, em que horários e com que mensagens e campanhas.

Para além disso, perceber através de que canais poderá chegar mais fácil e rapidamente até eles (e-mail, redes sociais, newsletters, etc.) é também importante.

PuroMarketing.com