Content marketing no e-commerce

Content marketing no e-commerce

Marketing
11 Agosto, 2015 -
Tempo de leitura : 3 min

Um ciclo de venda passa pelas seguintes fases: perceção de necessidades, comparação das alternativas, avaliação das alternativas, decisão e resultados e, como é óbvio, o seu website deverá estar preparado para cada uma e todas essas etapas no percurso do visitante, levando-o não só a perceber que a sua marca é a indicada para aquela compra, como para todas as outras que poderão existir.

É importante que tenha noção que apenas 3% das pessoas que visitam o seu website estão a pensar comprar algo, os restantes apenas desaparecem.

Então, a sua necessidade centra-se em encontrar uma estratégia de marketing que consiga levar todos os seus visitantes para mais perto das conversões. Então, deixamos-lhe aqui como poderá controlar cada uma das fases de compra.

 

1. Necessidade

Nesta fase, o cliente ainda não sabe o que precisa. Apenas uma vaga sensação do que realmente precisa de algo. Ou seja, aqui é a altura perfeita para expor um problema: o marketing de conteúdo é um dos melhores métodos para se concentrar em problemas e soluções.

Os seus clientes precisam, indubitavelmente, de informações. Claro que, para ter sucesso nesta fase, deverá conseguir perceber qual o melhor conteúdo para o seu público.

 

2. Conhecimento das alternativas

O cliente está à procura de várias respostas e o seu website não é o único a ser pesquisado.

Aqui, o seu conteúdo ainda vai desempenhar um papel importante, dirigindo esta fase de consideração. Lembre-se que, para serem eficazes, os seus conteúdos não devem ser apenas focados no problema, mas também na solução.

Destaque não só o elemento que pretende vender, mas as também as suas vantagens.

 

3. Comparação

O cliente vai reduzir as hipóteses e debruçar-se sobre as opções que mais lhe interessam: o cliente está informado, conhece as estratégias de marketing, entende os preços e sabe o que fazer a seguir.

As perguntas são mais específicas e, por isso, as páginas são agora o foco: precisa de atribuir descrições abrangentes, detalhadas, poderosas e convincentes, não só no que toca a SEO mas também à forma como molda o conteúdo: recursos, apoio, garantia, especificações, detalhes, são os conteúdos que farão toda a diferença.

 

4. Compra

O cliente está pronto: tudo o que fez chegar aqui desde conteúdos até à otimização de call-to-actions e títulos ajustados contribuíram para aumentar taxas de conversão.

7 em cada 10 visitantes que colocam um produto num carrinho e acaba por não comprar. Para que isso não aconteça, reconquiste os clientes.

Lembre-se que este abandono ou hesitação pode dever-se ao facto de que poderão voltar atrás no ciclo de compra.

 

5. Continuação

Quando consegue um cliente, tem que mantê-lo.

Debruce-se sobre os conteúdos e veja o que pode otimizar, como por exemplo o atendimento ao cliente que muitas vezes é ignorado.

Os pontos mais importantes para uma experiência satisfatória são: a competência do serviço ao cliente, a comunicação e proatividade e a personalização da compra.

 

A realidade do marketing é que não pode controlar todos os aspetos da experiência do cliente. Quando pode controlar, tem que prezar por uma boa imagem.