Como funcionam os vídeos no Twitter?

Como funcionam os vídeos no Twitter?

Social Media
18 Junho, 2015 -
Tempo de leitura : 2 min

A Research Now e a revista espanhola Puro Marketing elaboraram um estudo em 14 países para se poder descobrir mais sobre o consumo e uso do vídeo no Twitter.

São cerca de 90% os vídeos assistidos em dispositivos móveis, o que não surpreende. Na verdade, há algum tempo que o acesso otimizado aos vídeos (e restantes conteúdos) em dispositivos móveis era urgente e discutido, uma vez que grande parte da população mundial está a trocar os seus computadores por tablets e telemóveis. No entanto, não foi só em dispositivos móveis que os vídeos se tornaram famosos. Pelo contrário. Este sucesso foi surgindo e é partilhado também por computadores.

 

No YouTube há mil milhões de utilizadores para cerca de 4 mil milhões de visualizações diárias (dados de 2012) e cerca de 300 horas carregadas por minuto. No Facebook, por sua vez são assistidos por minuto cerca de 323 de dias de vídeos do YouTube. No Twitter, 82% dos seus utilizadores assistem a vídeos.

 

Mas, no Twitter, a história é um pouco diferente.

Os utilizadores visitam esta rede social com vista a encontrar conteúdo interessante e relevante em tempo real. Por isso, além destes espetadores assíduos, são 49% os que consideram que o Twitter é das melhores plataformas para encontrar vídeos e 57% os que assistem apenas aos vídeos que, por acaso, encontram na sua cronologia (ao contrário do que se passa no YouTube, ao qual recorrem cerca de 63% para pesquisar vídeos em concreto, para apenas 18% que assistem a vídeos que encontram por acaso).

 

Para além de que o vídeo no Twitter promove claramente a interação dos utilizadores aumentando cerca de 2,5 mais de respostas, 2,8 retweets e 1,9 vezes os favoritos.

 

Esta rede social tem cerca de 302 milhões de contas ativas, das quais cerca de 100 milhões visita diariamente. Apesar de ser uma rede social para vários grupos sociais e etários, as idades que mais frequentam ocupando um total de mais de 50% são os millenials e pouco mais jovens (11 aos 34 anos).

É uma rede social que ocupou durante grande tempo o segundo lugar no ranking, sendo ultrapassada pelo YouTube.

 

O vídeo é um elemento chave para partilhar histórias, estimular e incentivar a ação. E o Twitter tem todas as capacidades para o fazer.