As métricas ideais de video marketing

As métricas ideais de video marketing

Marketing
18 Maio, 2015 -
Tempo de leitura : 3 min

Cerca de metade das empresas atualmente usam vídeo nas suas estratégias de marketing e as que ainda não têm, contam integrá-lo o mais rápido possível. Mas, como é que realmente podem conhecer o sucesso desses vídeos?

Embora a métrica mais comum sejam as visualizações, já por várias vezes se provaram demasiado relativas. Em primeiro lugar, porque uma visualização nem sempre representa uma conversão ou um lead; depois, plataformas de vídeo como o Facebook, que reproduzem o vídeo automaticamente aquando a sua impressão, contam cada reprodução como uma visualização, o que torna o número ainda mais relativo. Mais do que isso, as visualizações não dizem nada sobre o seu público e saber quem está a assistir ao vídeo é tão ou mais importante que saber o número de vezes que é visto.

As empresas precisam de dados sobre os seus espetadores, mesmo que o objetivo do vídeo seja uma apresentação da marca. É sempre importante que se consiga medir o ROI (return of investment) da melhor forma.

Então, quais são as métricas de vídeo que dizem alguma coisa importante?

 

Quem assiste: conhecer o seu público vai permitir a segmentação da sua estratégia e permite que a equipa de vendas tenha conversões mais focadas.

Incluir um call-to-action para subscrição, em troca de algo como um white paper vai permitir perceber quais os vídeos que vêem no website, qual a landing page com mais sucesso ou até mesmo quais as partes do vídeo que tiveram mais público. Desta forma conseguirá perceber quais os temas que realmente importam à sua audiência.

 

Taxa de reprodução: percentagens de pessoas que clicam no vídeo a dividir pelo número total de acessos à página. A taxa de reprodução vai ajudar a compreender o quão atraente é o vídeo para as pessoas que visitaram a página e permitir-lhe que melhore o contexto em que o vídeo aparece: se a descrição é adequada, o título evidente e o Thumbnail chamativo.

Aqui, o auto-play pode originar uma taxa mais elevada. No entanto, mais uma vez não é o mais correto porque não mostra a realidade e os visitantes podem sentir-se enganados.

 

Resposta aos CTAs: concentrar-se no número de pessoas que responderam às suas chamadas de atenção vai ajudar a perceber se o uso de vídeo ajudou a que esse número fosse maior. Para isto, pode testar diversos tipos de vídeo diferentes como vídeos de produto ou testemunhos.

A resposta aos call-to-action ajuda também a compreender se o vídeo ajudou em conversões não relacionadas diretamente com o vídeo.

 

Ações sociais: se alguém se importa o suficiente para comentar sobre o vídeo ou mesmo para partilhar com o seu próprio público significa que o seu conteúdo é o certo e não só chega a novas audiências como aumenta a credibilidade para quem já o conhece. Os participantes vão estar a acrescentar valor ao seu website sem nenhum custo direto para a marca.

Existem outras métricas, principalmente se o seu vídeo está alojado numa plataforma profissional.

 

O essencial é que vá observando as métricas que permitem perceber o seu público e usar o vídeo marketing de forma eficaz.

Mais uma vez o que importa é a qualidade das visualizações e não só a quantidade.